Manutenção e a Sustentabilidade

Até bem pouco tempo a manutenção preventiva era uma atividade pouco praticada pelas empresas, o comum era fazer apenas manutenção corretiva o “conserto”, de forma errática, sem nenhuma programação, provocando problemas para a produção na indústria, perda de produtos nos supermercados, aborrecimentos para os freqüentadores de recintos públicos e prejuízos para todos.

Com o passar dos anos, os processos da manutenção evoluíram e hoje diversos setores já estão convencidos de que a manutenção é uma prática importante, é um suporte fundamental para atingirmos os objetivos estratégicos da empresa e mais, é lucrativa. Com a coleta de informações e uma boa programação conseguimos prever e antecipar aos problemas, tornando possível alguns ganhos que são fundamentais para a lucratividade da empresa, pois a manutenção permite:

1. Programar e cumprir os prazos programados; (menor estoque)

2. Oferecer produtos de um mesmo padrão; (melhor qualidade)

3. Manter o cliente atual; (fidelidade)

4. Conquistar novos clientes; (competitividade)

5. Diminuir custos de produção e armazenagem (redução de custo 1);

6. Reduzir as perdas de matéria-prima e produtos (redução de custo 2);

7. Reduzir despesas com componentes e mão de obra (redução de custos 3);

8. Reduzir a perda de fluido refrigerante (redução de custos 4);

9. Reduzir o consumo energético, (redução de custos 5)

10. Aumentar a vida útil de equipamentos e sistemas (redução de custos 6);

11. Preservar o meio ambiente (responsabilidade ambiental).

12. Melhorar a imagem com o cliente (governança corporativa).

Uma boa manutenção significa manter um equipamento ou sistema operando o mais próximo possível da condição à qual ele foi concebido e fabricado. Para isto, alguns conceitos devem ser observados:

Operação:

A operação de um sistema seja de refrigeração, ar condicionado ou ventilação, é fundamental para a preservação de seus componentes.

UMA BOA OPERAÇÃO NECESSITA:

1. Capacitação técnica do operador;

2. Conhecimento e familiaridade com o sistema;

3. Acesso ao manual do fabricante;

4. Observar dia a dia os sinais do equipamento (ruído, vibrações, alarmes, etc.), registrando todas as ocorrências;

5. Entender e integrar-se às necessidades do cliente, seja para conforto ou atendendo a produção, e propondo eventuais adequações, visando uma economia energética;

6. Entender que a operação é o elo entre consumidor, equipamento e manutenções corretivas.

Entre para postar comentários

Mantenedores

Topo