Histórico da Refrigeração

O processo de refrigeração é bastante antigo e seu propósito evoluiu com o tempo.

Conta a história que os chineses foram os primeiros a utilizarem gelo para resfriar bebidas há mais de 4 mil anos. Eles colocavam jarros cheios de água fora de suas casas durante a noite e o vento seco do deserto resfriava a água pela evaporação da umidade.

Registros de culinária dos antigos romanos tinham referência no emprego da neve em alguns de seus pratos com o propósito de conservá-los ou atingir a temperatura e textura correta para serem servidos.

Em 1834, foi criado o refrigerador de compressão. Este aparelho funcionava por meio de líquido volátil e utilizava todas características que até hoje são encontradas no circuito da refrigeração. A partir daí, as técnicas só evoluíram.

Em 1860 a primeira máquina de éter foi criada. Também neste ano, um aparelho de refrigeração a ar foi desenvolvido. Em 1863 foi descoberto o microscópio e sua invenção foi de extrema importância para a popularização das técnica de refrigeração. Com o advento do microscópio, cientistas encontraram e começaram a entender as bactérias. Foi descoberto, então, que quando se reduzia a temperatura dos alimentos a decomposição promovida pelas bactérias era extremamente desacelerada e o alimento era conservado por mais tempo.

Em 1900, com a chegada da eletricidade e o desenvolvimento da refrigeração, os refrigeradores começaram a ser popularizados.

Finalmente, em 1926, a GE (General Electric) desenvolvou a primeira máquina de refrigeração doméstica. O interessante é que em dois anos foram vendidos somente 200 exemplares. Nesta mesma época, a Ford começou a fabricação em massa de carros populares e vendeu cerca de dois milhões de unidades de automóveis, mostrando que apesar dos benefícios gerados pelos refrigeradores domésticos, as prioridades eram outras.

Entre para postar comentários

Mantenedores

Topo