Tecnologia certificada pela Ashrae elimina microvazamentos de fluidos refrigerantes e ajuda a aumentar a eficiência dos sistemas frigoríficos e a vida útil dos compressores

Um inovador composto químico 100% estável promete revolucionar a gestão de microvazamentos de gases refrigerantes no mercado brasileiro nos próximos anos, acabando com um velho pesadelo de muitos clientes e profissionais do setor refrigeração e ar condicionado. Trata-se do TAPA FUGAS K11, produto compatível com todos os fluidos sintéticos e lubrificantes usados hoje nesses equipamentos. 

Todos os anos, o País importa cerca de 16 mil toneladas de hidroclorofluorcarbonos (HCFCs) e aproximadamente 10 mil toneladas de hidrofluorcarbonos (HFCs). Além de serem nocivas ao clima do planeta, ambas as substâncias halogenadas são caras, por causa do preço atrelado à variação do dólar.

Atualmente, 70% desses refrigerantes importados pelo Brasil são usados em recargas em sistemas instalados, dado que expressa o volume absurdo de escapes para a atmosfera e os enormes prejuízos econômicos e ambientais vinculados a esse fato.

As edições de 2016 das principais normas de fluidos refrigerantes da Associação Americana de Engenheiros Aquecimento, Refrigeração e Ar Condicionado (Ashrae, na sigla em inglês) foram publicadas com um pacote adicional de 30 novos compostos puros e blends.

A Norma de Segurança para Sistemas de Refrigeração (Ansi/Ashrae 15) e a sua norma irmã, Designação e Classificação de Segurança de Refrigerantes (Ansi/Ashrae 34), constituem um conjunto completo de requisitos para projeto seguro, construção e aplicação de sistemas de refrigeração utilizados em instalações residenciais, comerciais e industriais.

Segundo a entidade, as atualizações de ambos os documentos técnicos vêm de um fluxo contínuo de mudanças feitas com base em avançados projetos de pesquisa e desenvolvimento, experiências e propostas de projetistas, fabricantes e usuários.

Topo