Mantenedores

Atualizado em 22/10/2008

O ISCEONTM MO79 é um fluido refrigerante HFC, de fácil utilização e sem potencial de degradação da camada de ozônio. O TM ISCEONTM MO79 é alternativo ao R-22, R-502 e aos “blends” (misturas) a base de HCFC (por exemplo, HP80, HP81,R-408A) em sistemas de refrigeração industriais e comerciais por expansão direta (temperaturas média e baixa).
O ISCEONTM MO79 é compatível com lubrificantes a base de óleo mineral (OM), Alquilbenzeno (AB) ou Poliól Éster (POE).
 O ISCEONTM MO79 é uma opção de Retrofit mais fácil do que o R-404A.

A Amônia por ser uma substância 100% natural e de reduzido tempo de vida (menos de 14 dias), não interage com a Camada de Ozônio (ODP=0) e tampouco contribui com o aquecimento global (GWP=0). Seu custo de aquisição é baixo e também possui baixa densidade do vapor, o que possibilita a utilização de vasos de pressão, trocadores de calor e tubulações de menores dimensões. Por utilizar tubulações de menores diâmetros, a perda de carga é menor em instalações de R717, tornando menor o custo de bombeamento em sistemas inundados.

Devido as suas melhores propriedades termodinâmicas o R717 apresenta um melhor coeficiente de performance (COP) comparado aos refrigerantes sintéticos, entre eles o R22. Também possui uma ótima transferência de calor, o que possibilita operar com maiores temperaturas de evaporação ou menores temperaturas de condensação.

 Etapas e características dos fluidos de refrigeração em um sistema eficiente

Para que se possa entender melhor o comportamento de um fluido refrigerante no sistema, é necessário que se compreenda primeiro quais são as etapas do ciclo de refrigeração. Neste ciclo, o fluido refrigerante passa por uma série de processos termodinâmicos em diferentes componentes do sistema de refrigeração: evaporador, compressor, condensador e válvula de expansão. 

Página 2 de 4

Social

Topo