Características dos Refrigerantes Hidrocarbonetos – HCs (R290, R1270, R600a, etc.)

Os refrigerantes hidrocarbonetos foram introduzidos no começo do século XX, na Alemanha em 1916.

Nos anos 20 e 30, refrigeradores foram desenvolvidos utilizando Isobutano (R600a) como fluido refrigerante.

Gradualmente, os CFCs substituíram todos os outros refrigerantes. Mesmo assim, no início dos anos 50, podiam ser encontrados produtos novos no mercado europeu utilizando Isobutano. Logo em seguida uma mudança mundial para CFC-12 foi realizada. Seus usos como fluidos de trabalho se restringiram a grandes plantas de refrigeração industrial dentro da indústria química e de petróleo.

Os hidrocarbonetos são incolores e quase inodoros e têm potencial de destruição da Camada de Ozônio zero (ODP = 0) e potencial de aquecimento global direto desprezível (GWP = 3). A opção de uso de hidrocarbonetos como refrigerantes alternativos aos CFCs recebeu atenção considerável na Alemanha em 1990/1991. Em 1993 uma companhia iniciou a venda de refrigeradores usando uma mistura de propano e Isobutano como refrigerante. Como resultado de ações tomadas pelo Greenpeace, e aumento da consciência ambiental a opção hidrocarbonetos se tornou realidade.

Os hidrocarbonetos são tecnicamente viáveis para serem utilizados em vários tipos de sistemas, mas aplicações práticas são restringidas por códigos de segurança e regulamentos nacionais. Os hidrocarbonetos são inflamáveis e medidas adequadas de segurança devem ser usadas durante manipulação, fabricação, manutenção e assistência técnica e descarte do equipamento. Diversos países têm legislação e normas técnicas sobre as limitações de uso e dos aspectos de segurança necessários

 

Paulo Neulaender

Fonte : Alessandro Silva

Entre para postar comentários

Mantenedores

Topo