Recolhimento, reciclagem e regeneração de fluidos refrigerantes

Nós, do setor de RAC, temos a chance de alterar significativamente essa situação. Podemos diminuir a poluição causada pelos gases de refrigeração implementando seu recolhimento e sua reutilização.

Esta decisão implica em um conjunto de iniciativas que podem ser elencadas da seguinte maneira:

  • Diminuição de vazamentos (controle);
  • Recolhimento/regeneração e reutilização dos gases de refrigeração.

Recolher/regenerar e reutilizar os fluidos de refrigeração é perfeitamente possível e economicamente proveitoso para os usuários, para o setor de manutenção, para o país (diminui a importação) e para o meio ambiente.

Recolhimento

É remover ou transferir o refrigerante, sem a necessidade de processá-lo ou limpá-lo. Esta é a forma mais simples e com baixo custo para o atendimento de procedimentos ou de regulamentos para não dispersão de poluentes.

Podemos observar que os equipamentos utilizados no recolhimento não fazem nada com o refrigerante além de transferí-lo para outro receptáculo.

Reciclagem

É remover alguns contaminantes encontrados nos sistemas dos tipos: óleo, água, ácido oléicos e clorídricos. Nesta sequência, o refrigerante é destilado, depois filtrado, então condensado, analisado e reenvasado.

Neste caso não temos como analisar o fluido reciclado. Há que se ter atenção pois existem equipamentos de reciclagem que trabalham apenas com filtragem.

Regeneração

É remover alguns contaminantes encontrados nos sistemas dos tipos: óleo, água, ácido oléicos e clorídricos. Nesta sequência, o refrigerante é destilado, depois filtrado, então condensado, analisado e reenvasado.

No tratamento por regeneração, o fluido refrigerante é analisado por técnicas laboratoriais como, por exemplo, a cromatografia.

Entre para postar comentários

Mantenedores

Topo