Carga de fluido frigorífico

Após a realização do vácuo, pode ser realizada a quebra de vácuo e a carga de fluido frigorífico.

Passo a Passo:

  • No caso da carga de fluido frigorífico ser conhecida, ao se atingir o valor desejado interrompa o processo fechando as válvulas da garrafa de carga e do manifold;

  • Em vácuo abra a válvula do manifold para o cilindro de carga do fluído frigorífico e realize vácuo nesta mangueira através de T com válvula globo ou conexão extra no próprio manifold (quatro pontas);

  • Dê uma carga inicial no sistema. Caso a carga seja feita com líquido, deverá ser feita pela linha de líquido. No caso da carga pela linha de sucção, confirme se não há líquido na linha de sucção com o par pressão/temperatura na saturação. A temperatura da linha de sucção e do compressor deverá ser superior ao valor saturado correspondente à pressão medida. Recomenda-se que a carga seja feita com a utilização de uma balança de precisão;

  • No caso de não conhecer a carga correta total, faça uma estimativa pelo tamanho e capacidade da unidade de refrigeração, carregue com 50 a 70% deste valor, ligue o sistema e sempre monitore o acréscimo da carga por meio de manômetros, balança, temperatura, corrente elétrica, superaquecimento e sub-resfriamento. Os seguintes cuidados devem ser tomados:

    • A corrente elétrica do compressor depende de múltiplas variáveis, tais como a pressão de sucção e de descarga e estas das temperaturas da câmara e do ar externo de condensação, portanto, não é um valor confiável;

    • O sub-resfriamento da linha de líquido e superaquecimento da linha de sucção só podem ser usados em sistemas com válvula de expansão termostática. Não devem ser usados como referência em unidades com capilar, por exemplo;

    • O ideal é conhecer a folha de dados do equipamento com os seus parâmetros de operação e comparar com os valores reais de funcionamento

Procedimento de partida (start-up) e balanceamento do sistema frigorífico

Após a realização da carga de fluido frigorífico, durante algumas horas verifique e acompanhe as condições de operação do sistema, comparando com os parâmetros de projeto da folha de dados. É fundamental conhecer os parâmetros teóricos de operação, tais como: 

  • Visor da linha de líquido (não deve borbulhar);

  • Pressões de sucção e descarga dos compressores;

  • Ajuste do dispositivo de expansão:
    • No caso da válvula de expansão automática, conhecer o ajuste da pressão de evaporação;

    • No caso da válvula de expansão termostática, conhecer o ajuste do superaquecimento útil e total;

    • No caso dos capilares ou orifícios de expansão, é fundamental que a carga de fluido frigorífico esteja correta, pois estes dispositivos não podem ser ajustados

  • Nível de óleo dos compressores, para o caso de compressores ou separadores com visores de óleo;

  • Corrente e tensão elétricas de todos os motores e compressores;

  • Balanceamento das três fases (não excedendo a 2% de desbalanceamento de tensão elétrica ou 10% de desbalanceamento de corrente elétrica);

  • Superaquecimento e sub-resfriamento.

A tabela abaixo,mostra uma sugestão de chek-list que poderá ser utilizada para estas verificações.

Tabela 9.2: Cheklist para Start-up.
START-UP
Proprietário:
Loja:
Data da instalação
Tipo de Equipamento:
Instalador Empresa
Contato
Tipo de Fluido Frigorífico/Carga (Kg):
Modelo/número de série do Compressor 01:
Modelo/número de série do Compressor 02:
Leituras Obtidas
Compressor Folha de dados Leitura 1 Leitura 2
Pressão de sucção (psig)      
Temperatura de evaporação (ºC)      
Temperatura de sucção do compressor (ºC)      
Superaquecimento total (ºC)      
Pressão de descarga (psig)      
Temperatura de condensação (ºC)      
Temperatura da linha de líquido (ºC)      
Sub-resfriamento natural (K)      
Temperatura de descarga (ºC)      
Temperatura ambiente (ºC)      
Temperatura do cárter do compressor (ºC)      
Diferencial de pressão da bomba de óleo (psig)      
Nível de óleo do cárter do compressor (1/4; 1/2; 3/4)      
Nível de óleo do reservatório de óleo "se houver" (1/4; 1/2; 3/4)      
Diferencial de temperatura de entrada e saída de ar ou água no condensador (ºC)      
Aproximação no evaporador = Temp da câmara – Temp de evaporação (ºC)      
Aproximação no condensador = Temp de condensação – Temp de entrada do ar no condensador (ºC)      
Corrente elétrica nominal (A) R    
S    
T    
Tensão elétrica nominal (V) RS    
RT    
ST    
Entre para postar comentários

Mantenedores

Topo