Uma instalação segura de refrigeração com fluidos naturais sustenta-se em três pilares: Projeto apropriado, orientado por normas e códigos de engenharia; Operação adequada e; Manutenção eficaz.

 

A gestão da segurança e saúde em estabelecimentos que possuam esse tipo de sistemas devem incluir os seguintes elementos: Informações de segurança do processo; Análises dos riscos existentes; Procedimentos operacionais e de emergência; Capacitação de trabalhadores; Esquemas de manutenção preventiva; Mecanismos de gestão de mudanças e subcontratação; Auditorias periódicas e; Investigação de incidentes.

 

Instalação da casa de máquinas

 

Cuidados especiais devem ser tomados quanto à instalação da casa de máquinas. A construção deve ser localizada no térreo, no nível do solo, de preferência em edificação separada principalmente quando se tratar da Amônia. Inexistindo essa possibilidade e havendo necessidade de se mantê-la na mesma edificação onde se realizem outras atividades administrativas ou de produção, a casa de máquinas deverá ser instalada fora do prédio, com o máximo de paredes exteriores possíveis.

Uma ventilação adequada é fundamental e, nos casos de ambientes fechados, o pé direito deve ser no mínimo de 4 metros, existindo pelo menos duas saídas de emergência. É essencial a existência de detectores de vazamento no local.

No caso da aplicação com CO2, a sala de máquinas poderá ficar na própria edificação, porém deverá ser bem ventilada para dissipar o CO2 em caso de vazamento. Isso também é válido para os HCs.

Os escapamentos dos dispositivos de alívio de pressão devem se localizar em altura e distante de portas, janelas e entradas de ar – o ideal é mantê-los acima do telhado e pelo menos a 5 metros acima do nível do solo e a mais de 6 metros de distância de janelas, entradas de ar ou portas.

 

Equipamentos e materiais utilizados com fluidos naturais

 

Todos os equipamentos do sistema de refrigeração devem ser adequadamente dimensionados e instalados, além de testados antes de sua operação. É essencial que os componentes, inclusive tubulações, sejam devidamente sinalizados e identificados.

Recomenda-se também que todos os equipamentos sejam identificados com o tipo e quantidade de refrigerante e óleo aplicado, esses dados devem constar na placa de identificação de cada equipamento.

 

Condensadores, compressores, outros vasos, evaporadores e bombas devem estar equipados com válvulas de alívio de pressão. Os compressores devem ter controle de baixa pressão e dispositivo de limitação da pressão. As tubulações podem ser apropriadas para cada tipo de refrigerante. Por exemplo, para a amônia pode ser utilizada tubulação de ferro ou aço; zinco ou cobre são proibidos para esse refrigerante. Já no caso do CO2 e HC’s pode ser utilizada tubulação de cobre, ferro ou aço. Respeitar sempre os limites de pressão máxima de trabalho para cada tipo de refrigerante.

A armazenagem dos refrigerantes naturais deve ser feita preferencialmente em área coberta, seca, ventilada, com piso impermeável e afastada de materiais incompatíveis. É essencial que se definam cuidados especiais com os cilindros e tanques de refrigerantes, inclusive no seu abastecimento.

Considerando o risco envolvido, todas as instalações onde existem fluidos naturais devem sofrer processo periódico de inspeção para verificação de suas condições. Recomenda-se uma inspeção visual em todos os pontos críticos - soldas, curvas, junções, selos mecânicos - ao menos a cada 3 meses.

No caso particular da amônia os tanques e reservatórios devem passar por inspeção de segurança completa, nos prazos máximos previstos na legislação (NR 13), recomendando-se radiografia de soldas e testes de pressão. Todas as etapas da manutenção do sistema devem ser cuidadosamente especificadas e adequadamente registradas, definindo-se procedimentos específicos para operações de risco, tais como a purga de óleo do sistema, a drenagem de amônia e a realização de reparos em tubulações.

 

 

Paulo Neulaender

Fonte : Alessandro Silva

 

No final da vida útil ocorre a desativação, desmontagem e o descarte de um sistema. Um planejamento junto à equipe de manutenção deverá ser feito para reduzir ou eliminar a liberação de fluido frigorífico para o ambiente, bem como para o correto descarte dos componentes e lubrificantes.

Limpeza do circuito de refrigeração (Flushing) com nitrogênio seco

A limpeza do sistema de refrigeração ou de componentes separados para a retirada de material particulado pode ser feita passando um fluxo de nitrogênio em uma das extremidades do componente, sendo que a outra extremidade deve ficar aberta para a saída deste material particulado

Página 1 de 3

Mantenedores

Topo