Sistema Subcrítico e Transcrítico

O ciclo subcrítico é utilizado na maioria das aplicações comerciais e industriais. A única diferença desse ciclo e do transcrítico são as características do CO2.

As pressões de trabalho do CO2 são maiores do que as pressões de trabalho dos refrigerantes convencionais utilizados em sistemas de simples estágio, porém, a relação de pressão sobre o compressor é menor do que as dos outros refrigerantes. As altas pressões do sistema são superadas utilizando os sistemas cascata com outros fluidos.


No ciclo transcrítico, o refrigerante é comprimido até uma pressão acima do ponto crítico. Devido a essa característica, não ocorre a condensação do gás, este pode apenas ser resfriado. Neste ciclo não há condensador, há apenas um trocador de calor sensível conhecido com resfriador gasoso, o gas cooler. As pressões de operação do lado de alta são superiores a 100 bar e no lado de baixa podem alcançar até 73 bar.


Além dos sistemas transcrítico e subcrítico, são empregados ainda os sistemas de dois estágios, sistema combinados (booster) e compressor duplo estágio.

Fonte Paulo Neulaender

Entre para postar comentários

Mais nesta categoria:

Mantenedores

Topo