O separador de óleo

O separador de óleo é instalado na linha de descarga após o tubo antivibrante e o eventual pulmão de expansão.

A função do separador de óleo é reduzir a quantidade de lubrificante em circulação nas unidades que estão sujeitas a derramamento de óleo no compressor como, por exemplo, unidades de baixa temperatura de vaporização, ou seja, aquelas que trabalham com altos índices de compressão e equipamentos nos quais a unidade condensadora instalada no lado externo esteja sujeita a baixas temperaturas ambiente.

Nestas condições pode haver derramamento de refrigerante líquido do evaporador para o compressor quando este não estiver funcionando. Isto faz com que o arranque seguinte do compressor acarrete em uma ebulição violenta do refrigerante e no cárter empurre o óleo, através do cilindro, para a tubulação de descarga.

Unidades que utilizam compressores com dispositivo parcializador da potência e unidades de compressores múltiplos em paralelo.

Os separadores de óleo devem ser instalados em todas unidades que funcionam com temperaturas de evaporação inferior a -12ºC e que funcionam com temperatura de evaporação a 35ºC ou quando a carga inteira de refrigerante expressa em kg seis vezes maior que a carga nominal do óleo do compressor, expressa em litros.

A capacidade do separador deve ser suficiente para conter toda carga de óleo requerida pelo fabricante do compressor, além da eventual carga adjunta prescrita quando o evaporador e ou condensador forem instalados a notável distância do compressor.

As tubulações de retorno de óleo devem ser equipadas com filtros mecânicos. O separador de óleo não separa do fluido refrigerante de todo lubrificante que o atravessa e, portanto, sua adoção não exime o instalador que observa todas as outras prescrições tidas necessárias para evitar que o óleo possa parar na unidade.

 

Paulo Neulaender     

Entre para postar comentários

Mantenedores

Topo