Mantenedores

Vácuo e Vazamento - Parte 1

Neste tópico vamos falar sobre o “vácuo” e entender porque ele é fundamental para os sistemas de refrigeração e Ar Condicionado.

 

Define-se como vácuo a condição de um espaço fechado no qual a pressão do ar e de demais gases seja consideravelmente mais baixa que a pressão atmosférica.

 

Podemos então medir o nível de vácuo deste espaço fechado, o que significa determinar a pressão residual dos gases presentes neste espaço delimitado. Pela teoria molecular sabemos que quanto mais baixa for esta pressão menor será o número de moléculas de gases que ficam confinadas neste espaço fechado sob vácuo e portanto maior será o nível de vácuo.

 

O vácuo absoluto seria então a ausência total de moléculas, condição esta que na prática é inviável

.

Na refrigeração/ar condicionado a operação de evacuação é fundamental para a retirada de resíduos de gases e incondensáveis, ar atmosférico e principalmente vapor de água contido no ar e ainda frações de água líquida fruto de eventuais condensações internas.

 

O sistema de refrigeração não funcionará adequadamente se resíduos de umidade não forem retirados do circuito interno à nível de p.p.m (partes por milhão). A presença de umidade dentro do circuito irá causar obstruções do orifício das válvulas de expansão bem como de tubos capilares pela formação de cristais de gelo.

 

Quanto à presença de gases incondensáveis no circuito este causará aumento na pressão de condensação e consequentemente aumento da temperatura de condensação indesejável para o bom funcionamento do compressor, reduzindo sua eficiência volumétrica (queda de capacidade frigorífica) e colocando em risco o isolamento elétrico do motor bem como a lubrificação devido ao aumento demasiado da temperatura do óleo lubrificante.



Entre para postar comentários

Social

Topo