Mantenedores

A Amônia por ser uma substância 100% natural e de reduzida tempo de vida (menos de 14 dias), não interage com a Camada de Ozônio (ODP = 0) e tampouco contribui com o aquecimento global (GWP = 0). Seu custo de aquisição é baixo e também possui baixa densidade de vapor, o que possibilita a utilização de vasos de pressão, trocadores de calor e tubulações de menores dimensões. Por usar tubulações de menores diâmetros, a perda de carga é menor em instalações de R717, tornando menor o custo de bombeamento em sistemas inundados.

 

Os refrigerantes são classificados de acordo com as características de toxicidade e inflamabilidade (ASHRAE 32-94 e EN378-1 anexo E). A classificação de segurança serve para determinar como o refrigerante deve ser usado, por exemplo, sua aplicabilidade em lugares ocupados ou a sua quantidade máxima permitida para espaços confinados. A classificação de segurança consiste em dois dígitos alfanuméricos (ex. A2 ou B1). O símbolo alfabético indica a TOXICIDADE e o numeral a FLAMABILIDADE. 

Óleo e fluídos refrigerantes

Qual é o óleo certo para usar com os novos refrigerantes? Com a introdução dos refrigerantes HFC como alternativas aos refrigerantes CFC e HCFC, a questão do óleo apropriado ao uso ainda vem à tona.   O óleo geralmente preferido para uso com o HFC é um poliolester (POE), que tem um pacote de aditivos para aplicações de refrigeração. O óleo mineral (MO) não é recomendado, porque o retorno do óleo é considerado como comprometida.

Página 1 de 4

Social

Topo